Ando sumida…

… mas é que digitar com uma mão só já está me dando tendinite. Para quem ainda não sabe, me machuquei caindo do velocípede. Brincadeira, falei isso só para rimar. Eu caí mesmo foi da minha moto que, obviamente, ainda não sei pilotar. A cena foi patética e até eu ri. Tentei sair na rampa,…

Ser ou não ser (humana)?

Não havia mais espaço dentro dela para nenhuma outra sensação. Cada cantinho de vísceras, cada ponta de osso, cada curva de pele macia, tudo absolutamente tudo estava tomado por uma fúria que ela, num canto obscuro de sua mente sabia não ser sua (talvez o único espaço ainda não invadido pela força). No entanto, não…

Eu já morri… E você?

Então… É isso. Eu já morri. É sobre isso que vim falar. Se João Cabral de Melo Neto tivesse me conhecido na época, seu mais ilustre livro teria se chamado “Morte e Vida, Juliana”. Quando tinha 4 anos (ou 3, não me lembro) sofri um ataque de pneumonia que médico nenhum de Brasília conseguia explicar. Sou…

O quê faz você feliz?

Altamente inspirada pela propaganda do Pão de Açúcar, resolvi escrever um post participativo com vocês, meus queridos leitores. Sejam vocês leitores assíduos, curiosos, amigos, distantes, desconhecidos, esquecidos, empolgados, orgulhosos, reticentes, companheiros, fãs, não-fãs, mas bem colegas a ponto de entrar e ler… Seja lá qual for seu estilo ou seu elo comigo, lanço aqui um…

Accept the good

Mudei este texto que, originalmente, seria em inglês para o português. Em inglês é só “good” – seja o “bom” ou o “bem”. É mais fácil. O conselho te diz para aceitá-lo e pronto. “Accept the good” e tolo aquele que não aceitar. E esteja dito. Aqui não. Em português temos opção de escolha entre…

How do you feel?

I just woke up right now with you on my mind. It is the middle of the night and I am thinking about you. All I can think about is you. Not in a romantic way may I add, but then again cannot be too sure either. I just keep wondering to myself so many…

O lado B

A loucura vem aos poucos. Ela vem devagar, vai tomando teu espaço e conquistando o dela. Quem é louco sabe quando está ficando louco. Sente mesmo que está perdendo o jogo. Sabe o que está se tornando. Mas ainda não é louco o suficiente para contar para ninguém. Só loucos entendem os outros loucos, mas…

Vidas

Há quantas vidas fazemos isso? A mesma coisa… Há quantas vidas? Há quantas vidas dentro de nós? Há quantas vidas? Há quantas vidas queremos mudar? Há quantas vidas queremos? Queremos tantas vidas há quanto tempo? Há tanto tempo assim para querer? Há tanto tempo assim que queremos? Queremos o mesmo tanto que podemos? E querer…

Sobre escrever…

Eu quero escrever. Eu gosto de escrever. Escrever, escrever livremente. Escrever sem pensar. Escrever pelo prazer de escrever. Adoro a dinâmica de deslizar a caneta no papel. Ela flui… rodopia, vai embora, mas deixa sua marca pela tinta fica. A vida deve ser assim também. Devo deixar-me levar e deslizar pelas folhas da vida como…

Sem planos, dá surpresa

Tudo começou com grande agitação dentro da menina. Como vinha passando por maus bocados profissionais há 1 ano, alguns outros campos da sua vida começaram a desandar também. Principalmente a memória. Vinha tendo lapsos de memória com coisas simples, até mesmo banais, mas cuja frequência era propocionalmente inversa à simplicidade das coisas esquecidas. Se algo…

9 minutos

Liguei meu laptop para comprar ingressos pro cinema. Aproveitei para entrar na minha página do meu blog. Na hora que entrei, apitou aqui no canto inferior direito “9 minutos restantes” – indicando que eu teria somente mais 9 minutos de bateria. Mandou-me conectar à alguma fonte de energia. Saí correndo, literalmente, contra o tempo para…

O segredo dos meus olhos

Outra noite, ao tentar dormir, não parava de pensar em rugas. Ficava vindo o seguinte pensamento: “rugas entregam a idade de uma pessoa. Entregam, mas também enganam. As rugas entregam o que cada um julga ser ‘idade’. Esquecem que rugas contém emoções, quer sejam elas ruins ou boas. Rir também pode dar rugas, pois alegria…